EnglishEsperantoFrenchGermanItalianPortugueseSpanish
EnglishEsperantoFrenchGermanItalianPortugueseSpanish
famliaCada família humana, basicamente, é formada por mãe, pai e filhos; ou por alguém que equivalha a, ou que supra, algum desses integrantes. Consanguínea e afetivamente, tem outros componentes. Dentre outras, tem as funções de acolher e servir como escola de fundamental importância para a vida.
A sua constituição não é resultado de acidente biológico, mas de uma programação que lhe precede à estrutura física e social. Muitas vezes, os seus integrantes são Espíritos simpáticos, ligados por anteriores relações. Também, como esclarece Joanna de Ângelis, em Jesus e o Evangelho – À luz da psicologia profunda: Nem sempre o Espírito renasce no grupo da própria afetividade, entre corações generosos e dignos, mas no clã onde tem necessidade de aprimorar-se pela paciência, pela resignação, pelo silêncio e pela bondade, preparando-se para o enfrentamento com os demais grupos sociais onde deve desenvolver os objetivos superiores da existência. Face às necessidades evolutivas, a maioria dos Espíritos retorna nos grupos que lhes serão mais úteis do que naqueles que lhes proporcionariam mais alegrias e bênçãos. Seja, porém, qual for o tipo de família em que cada ser se encontre, cumpre-lhe o dever do amor filial e fraternal, para bem desincumbir-se das tarefas que ficaram na escuridão dos erros passados.
Um dos mandamentos é “Honrai a vosso pai e a vossa mãe”. Jesus recomenda que cada um ame seu próximo como a si mesmo; também, que ame os inimigos e concilie-se com estes o mais depressa, enquanto estamos nesta existência. Paulo, o apóstolo, alerta, em 1 Timóteo 5,8: “Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel.” Às vezes, sem manifestar-se,  tão carente quanto o viajante que descia de Jerusalém para Jericó, está o familiar, habitante da mesma casa, precisando de um “bom samaritano”. Por essas e por outras, é conveniente exercer o perdão, o amor e a bondade, também em família.
Fonte: Departamento Doutrinário da Liga Espírita Pelotense.
Publicado na coluna da Liga Espírita Pelotense no dia 23 de Setembro de 2012 – JORNAL DIÁRIO POPULAR.

Loja de Livros

Procure um Livro

Publicações Recentes