EnglishEsperantoFrenchGermanItalianPortugueseSpanish
EnglishEsperantoFrenchGermanItalianPortugueseSpanish
Jesus_e_as_crianasJesus atrai, carinhosamente, para si, as crianças que o assistiam, em meio à multidão de seguidores. A mensagem singular, citada, também, por Mateus e Lucas é transmitida pelo Mestre, ao mostrar aos seus discípulos que a conquista do reino dos céus seria para aqueles que possuíssem a inocência e a candura do ser infantil.
Jesus destaca a infância como importante período para o Espírito reencarnado.
Já temos a compreensão para saber que não basta aos pais ou responsáveis dar as crianças o abrigo, o alimento e as vestes do corpo físico, é sobretudo importante assegurar-lhes o alimento espiritual através de esclarecimentos e principalmente de exemplos, avisos e correções em tempo oportuno, uma vez que desamparar moralmente a criança é condena-la a que se cuide de si mesma para os serviços a que se responsabilizará amanhã.
Emmanuel diz: É preciso o abrigo moral que assegure ao espírito renascente o ambiente favorável a sua sublimação.
É constante o zelo do Plano Maior em orientar-nos sobre a imprescindibilidade dessa fase, e, na análise feita por Allan Kardec, constata-se que esse período da vida corporal torna o ser (…) mais maleável e, por isso mesmo, mais acessível às impressões capazes de lhe modificarem a natureza e de fazê-lo progredir, o que torna mais fácil a tarefa que incumbe aos pais.
Emmanuel afirma: O período infantil, em sua primeira fase, é o mais importante para todas as bases educativas, e os pais espiritistas cristãos não podem esquecer seus deveres de orientação aos filhos, nas grandes revelações da vida. Em nenhuma hipótese, essa primeira etapa das lutas terrestres deve ser encarada com indiferença.
Fonte: Departamento Doutrinário da Liga Espírita Pelotense.
Publicado na coluna da Liga Espírita Pelotense no dia 14 de Outubro de 2012 – JORNAL DIÁRIO POPULAR.

Loja de Livros

Procure um Livro

Publicações Recentes