EnglishEsperantoFrenchGermanItalianPortugueseSpanish
EnglishEsperantoFrenchGermanItalianPortugueseSpanish

eurípes barsanulfoNasceu em 1° de maio de 1880 e desencarnou no dia 1° de novembro de 1918, na cidade mineira de Sacramento.
Espírito evoluído afeiçoa-se a todos, e seu coração era uma fonte de bondade, daí ter recebido, na história do Espiritismo no Brasil o cognome de Apóstolo do Triângulo Mineiro.
Foi jornalista, vereador, professor e secretário da lrmandade de São Vicente de Paulo, mantendo esse ritmo de trabalho até e 25 anos de idade (1905), ocasião em que a espiritualidade lhe enseja um encontro com o Espiritismo.
A primeira obra espírita com a qual teve contato foi depois da morte, de Léon Denis, que provocou nele drásticas alterações, íntimas.
Fundou o Colégio Allan Kardec em 1907, em uma região onde a maioria dos estudantes não tinha recursos, a Eurípides nada lhes cobrava. Fazia-se amigo dos alunos e era respeitado. Ao lado da instrução escolar, havia o interesse na formação de corações virtuosos a no despertar do sentimento religioso.
Em bem pouco tempo o Colégio Allan Kardec se tomou respeitado, não obstante ser uma instituição espírita, começando a receber alunos de outras cidades: Uberaba, Franca e Ribeirão Preto entre outras.
Possuidor de mediunidade curadora, não poupava esforços em assistir os enfermos, e, por isso, a cidade humilde se tornou famosa. Nela desembarcava, diariamente, centenas de enfermos, a maioria trazida em velhas carroças puxadas por bois ou no lombo de animais de carga, para serem medicados pelo médium Eurípides.
Em 1918, quando a terrível gripe pneumônica se espalhava pelo mundo, tendo surgido inicialmente na Espanha, daí o nome gripe espanhola, Eurípides se desdobrou no atendimento gratuito aos enfermos, que o procuravam às centenas.
No dia 23 de outubro de 1918 Eurípides caiu enfermo atingido pelo terrível vírus, não quis parar de trabalhar , socorrendo a todos.
Com febre alta, receitava e orientava o serviço na serviço na farmácia. Na noite de 31 de outubro de 1918, entrou em estado de coma, assistido por sua mãe, ficou até a meia-noite, quando, abrindo os olhos sorrindo disse: “Graças, Senhor, estou salvo!” Todos nós julgamos que ele dava graças a Deus por estar livre da doença. Ficamos muito alegres. Os alunos, que lá estavam, foram para o quintal a cantaram o hino do Colégio Allan Kardec, vindo a falecer no dia 1º de novembro de 1918.
Fonte: Departamento Doutrinário da Liga Espírita Pelotense.

Publicado na coluna da Liga Espírita Pelotense no dia 07 de Abril de 2013 – JORNAL DIÁRIO POPULAR.

Loja de Livros

Procure um Livro

Publicações Recentes