EnglishEsperantoFrenchGermanItalianPortugueseSpanish
EnglishEsperantoFrenchGermanItalianPortugueseSpanish

 

De acordo com Allan kardec, no livro “O que é espiritismo”, a Doutrina Espírita é uma ciência que trata da natureza, origem e destinação dos espíritos, e suas relações com o mundo corpóreo.

Fundamenta-se na existência do mundo invisível povoado por seres incorpóreos, almas dos homens que viveram na terra ou em outros globos,  nas relações com o mundo corpóreo, e na manifestação dos espíritos superiores. 
A Doutrina Espírita deve ser interpretada considerando-se seu tríplice aspecto para sua correta compreensão, sendo que “O Livro dos Espíritos” expõe a doutrina de modo completo em seu aspecto filosófico.  “O Livro dos Médiuns” apresenta a parte experimental e “O Evangelho Segundo Espiritismo” apresenta o aspecto moral.
O espiritismo é considerado ciência porque se utiliza do método científico para explicar e comprovar por fatos materiais a existência do espírito, a sobrevivência à morte física, as relações com os encarnados,  e a volta ao mundo material.
Como filosofia, é a interpretação dos fenômenos verificados e estudados pela ciência.  A partir dos fenômenos, dá uma interpretação da vida e destinação da alma,  Obtém respostas de elevado teor filosófico através dos fenômenos experimentados e observados, responde o porquê da vida e das desigualdades entre as criaturas, de onde viemos, para onde vamos, por que estamos aqui, por que sofremos, sobre a existência de Deus, da vida após a morte. 
A partir dos fenômenos mediúnicos experimentados e observados  pela ciência, tiram-se conclusões de elevado teor filosófico que estão permeadas de consequências morais-religiosas.
O espiritismo prega a fé raciocinada, a conveniência de adotar a prática ensinada por Jesus, a ética religiosa do cristianismo, desvinculada da ideia tradicional de religião ligada à organização sacerdotal.
Assenta suas bases em Deus, na alma, nas penas e recompensas futuras como consequências do modo de viver na terra, apresentando o futuro de modo que a razão possa aceitar.
Kardec no discurso de 1868 publicado na Revista Espírita declarou: Consideramo-lo religião quando estabelece um laço moral entre os homens, conduzindo-os em direção ao Criador mediante a vivência dos ensinamentos morais do Cristo.

Fonte: Departamento Doutrinário da Liga Espírita Pelotense

Publicado na coluna da Liga Espírita Pelotense no dia 12 de Junho de 2011 – JORNAL DIÁRIO POPULAR

Loja de Livros

Procure um Livro

Publicações Recentes