EnglishEsperantoFrenchGermanItalianPortugueseSpanish
EnglishEsperantoFrenchGermanItalianPortugueseSpanish

Fomos criados por Deus simples e ignorantes. Seremos perfeitos e felizes na eternidade.Pela_dor_ou_amor Como aprendermos, crescermos e atingirmos a perfeição e a felicidade plenas?
Dado que ainda somos imperfeitos, além de acertarmos, nos omitimos e erramos. Como Deus é justo e bom, inevitavelmente, experimentamos, para o nosso bem, as consequências das boas ações ou dos erros e omissões: – o bem estar e o crescimento pelos nossos acertos e a necessidade da tomada de consciência, do arrependimento, da expiação e da reparação pelas nossas omissões e faltas. Por isso que crescemos com os acertos e aprendemos com os erros. Só o amor constrói. Sabemos que dói dar-se conta, arrepender-se, expiar e, embora um pouco menos, ter que retomar uma caminhada que já deveríamos ter realizado. Esse sofrimento ajuda a apagar as faltas do passado, mas não ilumina o futuro. A dor é uma mestra porque nos previne para não errarmos mais e não nos acontecer coisa pior. Também, podemos aprender, seja com a orientação e observação do bom proceder dos outros, para colocarmos em prática, seja com a observação dos erros e omissões dos outros, para evitá-los. Em O livro dos espíritos, a questão 642 e resposta são: “Para agradar a Deus e assegurar a sua posição futura, bastará que o homem não pratique o mal? Não; cumpre-lhe fazer o bem no limite de suas forças, porquanto responderá por todo mal que haja resultado de não haver praticado o bem.” Essas idéias são repetidas nas questões 657, 683 e 975. Jesus destaca, o que está em Mateus 22:37-40, que toda a lei e os profetas dependem de amar a Deus sobre todas as coisas e de amar ao próximo como a si mesmo e isto consiste em fazer aos outros aquilo que queremos nos façam. No capítulo 13 da primeira epístola aos coríntios, Paulo destaca a excelência do amor ou da caridade, que além de outros predicados, é benfazeja.
Reflita e conclua: a nossa evolução ocorre pela dor ou pelo amor, ou por ambos?
Fonte: Departamento Doutrinário da Liga Espírita Pelotense.

Publicado na coluna da Liga Espírita Pelotense no dia 06 de Novembro de 2011 – JORNAL DIÁRIO POPULAR

 

Loja de Livros

Procure um Livro

Publicações Recentes