EnglishEsperantoFrenchGermanItalianPortugueseSpanish
EnglishEsperantoFrenchGermanItalianPortugueseSpanish
Silêncio
silencioNo silencio, quando despertos, percebemos o ruído mais sutil, distinguindo de que lado veio e o que o provocou.
No silêncio da alma, quando ela já está desperta e atenta, percebemos tudo que se passa ao nosso redor, analisando e meditando, tomando como lição as pequeninas coisas que a vida nos apresenta no livro da sabedoria.
A voz dos mestres, então, se faz ouvir pela boca do sábio, como na do ignorante.
Saibamos ouvi-la, pois.
A vaidade, muitas vezes, fecha-nos os olhos, veda-nos os ouvidos às coisas simples.
O manancial passa a nossa porta e viajamos léguas para irmos beber de sua água…
A luz está dentro de nós e a vamos buscar tão distante!
Complicamos as coisas simples e nos emaranhamos na rede tecida por nós mesmos.
Aprendamos a nos servir do que temos, de nossas próprias experiências.
Cada um de nós, sendo um mundo diferente, requer coisas diferentes.
A base do conhecimento é a mesma, em todos os setores filosóficos ou religiosos.
Amor, harmonia, verdade e justiça!
Dentro desses princípios, abraçando esse adorável lema, estaremos equipados para a nossa peregrinação pelos mundos afora.
Nada nos poderá deter. Nem o cansaço, nem o medo, nem a dúvida, porque senhores dessas armas poderosas, seremos fortes e decididos.
Façamos silêncio por um instante. Meditemos. Veremos nesse momento o quanto estávamos longe de nós, o quanto nos desconhecíamos, e então passaremos a compreender o valor do silêncio.
Fonte: Departamento Doutrinário da Liga Espírita Pelotense.
Publicado na coluna da Liga Espírita Pelotense no dia 27 de Maio de 2012 – JORNAL DIÁRIO POPULAR.

Loja de Livros

Procure um Livro

Publicações Recentes