EnglishEsperantoFrenchGermanItalianPortugueseSpanish
EnglishEsperantoFrenchGermanItalianPortugueseSpanish

FelicidadeBuscamos a felicidade, às vezes em saber o que é, ou cometendo equívocos, como nas viciações. Dar idéias, à luz do Espiritismo e do Evangelho, para reflexão sobre o que ela é, como construí-la e quando a teremos, é o propósito deste texto.
Em O livro dos Espíritos, nos seguintes itens: – 922, lemos que a felicidade terrestre é relativa, e tem a pergunta: “Haverá alguma soma de felicidade comum a todos os homens?” Resposta:  “Com relação à vida material, é a posse do necessário. Com relação à vida moral, a consciência tranquila e a fé no futuro”; – 967, consta que a felicidade dos bons espíritos consiste em conhecerem todas as coisas; em não sentirem ódio, nem ciúme, nem inveja, nem ambição; em fazerem o bem. Contudo, somente os puros Espíritos gozam da felicidade suprema [e a pureza é atingida depois de muitas reencarnações]; – 614, lemos que a lei de Deus indica ao homem o que fazer ou deixar de fazer para ser feliz; – 988, aprendemos que para cada um, o total de felicidade futura corresponde ao bem que tenha feito; -920: “Pode o homem gozar de completa felicidade na Terra? Não, por isso que a vida lhe foi dada como prova ou expiação. Dele, porém, depende a suavização de seus males e o ser tão feliz quanto possível na Terra”.
Em O Evangelho segundo o Espiritismo, capítulo XVI, lemos que “a riqueza não é necessária à felicidade”, embora possa contribuir para tanto e, no capítulo XXVII, é abordada a felicidade que a prece proporciona.
Jesus ensina-nos que: a- devemos buscar primeiro o reino de Deus, e a sua justiça. Assim, todas as outras coisas boas nos serão acrescentadas (Mt. 6:33); b- “… quem perseverar até ao fim, esse será salvo” (Mc. 13:13); c- “… Deus não é Deus de mortos; mas de vivos, porque para ele vivem todos” (Lc. 20:38); d- “… conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (João, 8:32); d- Para entrar no reino de Deus [a felicidade], “Necessário vos é nascer de novo” (João 3:3-7).
Em resumo, ter e ser o que convém; conhecer a verdade e agir no bem; depois de nascer de novo ou reencarnar até à perfeição, caracterizam, respectivamente, o que é; a forma de construir; e quando teremos a FELICIDADE
Fonte: Departamento Doutrinário da Liga Espírita Pelotense

Publicado na coluna da Liga Espírita Pelotense no dia 07 de Agosto de 2011 – JORNAL DIÁRIO POPULAR



Loja de Livros

Procure um Livro

Publicações Recentes