EnglishEsperantoFrenchGermanItalianPortugueseSpanish
EnglishEsperantoFrenchGermanItalianPortugueseSpanish
imagem

Não são poucas as obras espíritas que elucidam o fato de muitas pessoas desencarnarem coletivamente em marcantes acidentes, nos chamados resgates coletivos.
o livro ação e reação – ditado por andré luiz ao médium chico xavier – descreve, no capítulo 18, o socorro espiritual às vítimas de um acidente aéreo e elucida sobre as mais variadas causas reencarnatórias, que culminam na reunião de pessoas que, juntas, buscam a redenção de velhos compromissos da consciência pela vivência de acontecimentos semelhantes.

 

A página intitulada “Tragédia no circo”, do livro Cartas e crônicas, também ditado a Chico Xavier, pelo espírito Irmão X, traz no relato outro exemplo de resgate coletivo. Ela faz referência à verdadeira barbárie preparada em forma de espetáculo, para atrair e  exterminar os cristãos, ateando fogo na grande área onde permaneciam, em  tétrico prazer e divertimento aos espectadores. Era noite do ano 177.

“Quase dezoito séculos passaram sobre o tenebroso acontecimento… Entretanto, a justiça da Lei, através da reencarnação, reaproximou todos os responsáveis, que, em diversas posições de idade física, se reuniram de novo para dolorosa expiação, a 7 de dezembro de 1961, na cidade brasileira de Niterói, em comovedora tragédia num circo”.
Graças ao Espiritismo, compreende-se hoje a justiça das provações desde que as consideremos uma amortização de débitos do passado. As faltas coletivas devem ser expiadas coletivamente pelos que juntos as praticaram, e os mentores estão sempre trabalhando, ajudando a todos nós, reunindo-nos em grupos de forma a favorecer a correção de rumo, amparando-nos e nos fortalecendo para darmos conta daquilo a que nos propomos, além de nos equilibrarem para podermos auxiliar o outro com nossos pensamentos positivos, nossos melhores sentimentos e vibrações.
Que tenhamos a certeza de que o amor de Deus é incomensurável e existe uma razão espiritual para as tragédias que deixam aterrorizadas as criaturas terrenas. Tudo tem uma finalidade, a casualidade não existe. O Pai nos proporciona a todos nós, seus filhos, herdeiros e viajores do Cosmos, a sua Eterna Misericórdia.
Fonte: Departamento de Comunicação Social da Liga Espírita Pelotense.
 
“A morte nos ensina a transitoriedade de todas as coisas”
Leo Buscaglia
 
Publicado na coluna da Liga Espírita Pelotense – em 17 de Agosto de 2014 – JORNAL DIÁRIO DA MANHÃ.
 
 

Loja de Livros

Procure um Livro

Publicações Recentes